Château de Lascaux Cuvée Garrigue

Languedoc

Região Languedoc-Roussillon | Tinto | 2016

Uvas: Syrah 60%, Grenache 35% e Mourvèdre 5%.

Estruturado Frutado Equilibrado

Harmonização: Aves, Carnes vermelhas, Embutidos, Massas, Queijos

Valor normal:
R$91,00
Ficha técnica
Safra: 2016
Conteúdo: 750ml
Uvas: Syrah 60%, Grenache 35% e Mourvèdre 5%.
Teor alcoólico: 13,5%
Temperatura de serviço: 15 e 16º
Estimativa de guarda: 5 anos
Como conservar seu vinho: Para o vinho mostrar todo o seu potencial quando for degustado, ele tem de ser armazenado em ambiente fresco, com controle de temperatura e umidade, livre de trepidações e sem contato com a luz.
Ficha de degustação
Cor: Rubi intenso
Aroma: Frutas vermelhas framboesa, especiarias (ex. Pimenta)
Paladar: Mostra uma boa estrutura, taninos presentes e macios, notas de framboesa e alcaçuz.
Resumo: Esse vinho sedutor vem de um terroir sob o planalto de Cevennes, um local selvagem e varrido por ventos, com uma influência continental benéfica para a Syrah. O produtor escolheu fazer uma seleção por parcelas, em um solo calcário, propício a uma vegetação de arbustos e carvalhos verdes, que valoriza também a Syrah. Este vinho tem passagem de 14 meses em barricas antes de ser engarrafado.
  • Seco
    Doce
  • Leve
    Potente
  • Simpes
    Complexo
  • - Frutado
    + Frutado
  • - Amadeirado
    + Amadeirado
  • - Tânico
    + Tânico
  • - Ácido
    + Ácido
Sobre a Região

Languedoc

Região: Languedoc-Roussillon
Vinícola: Château de Lascaux
Sobre a região: A região de Languedoc-Roussillon se estende ao longo do litoral mediterrâneo, beneficiando-se do clima ideal para o cultivo das vinhas que esta localização oferece.

Anteriormente conhecida por sua grande produtividade de vinhos e por sua qualidade inferior, o Languedoc-Roussilon vem mudando essa imagem nos últimos 30 anos. A diminuição da quantidade em benefício da qualidade, a reafirmação da identidade das apelações, o resgate da cultura viticultora real e a valorização dos diferentes terroirs tornou possível o renascimento da região, que hoje apresenta um dos melhores custo-benefício quando se trata de vinhos franceses.

Oferece um painel completo de variedade: brancos, tintos, rosés, espumantes e licorosos. Foi nessa região que nasceu o primeiro vinho espumante do mundo, o Blanquette de Limoux, tido como a inspiração original para a produção do Champagne.

Oferece excelentes tintos, utilizando principalmente as uvas Grenache, Syrah, Mourvèdre e Carignan em sua assemblage. São encorpados, frutados e brilhantes, como um dia ideal de verão.