Château du Gazin

AOC Canon Fronsac

Região Bordeaux | Tinto | 2015

Uvas: Merlot 85%, Cabernet Franc 10% e Malbec 5%.

Estruturado . Especiarias . Complexo . Gastronômico . Persistente

Harmonização: Carnes vermelhas, Embutidos, Queijos, Sobremesas

Valor normal:
R$120,00

A partir de 6 garrafas:

R$69,00
  • Compre 6 por R$69,00 cada e economize 43%
Ficha técnica
Safra: 2015
Conteúdo: 750ml
Uvas: Merlot 85%, Cabernet Franc 10% e Malbec 5%.
Teor alcoólico: 2015
Temperatura de serviço: 16 e 17º
Estimativa de guarda: 15 anos
Como conservar seu vinho: Para o vinho mostrar todo o seu potencial quando for degustado, ele tem de ser armazenado em ambiente fresco, com controle de temperatura e umidade, livre de trepidações e sem contato com a luz.
Ficha de degustação
Cor: Rubi profundo.
Aroma: Fresco, rico em frutas pretos, amoras, madeira, framboesa, amêndoas mistas, tabaco e baunilha.
Paladar: Amplo e leve ao mesmo tempo, muito persistente no ataque do paladar, estrutura clássica, taninos maduros, notas tradicionais de couro, pele ou trufas.
Resumo:

A propriedade Château du Gazin está localizada no nordeste de Bordeaux, a 5 km de Libourne, perto das denominações de Saint Emilion e Pomerol. Ele está ao lado das encostas de um belo vale que corta o planalto de Fronsac.

Foi um antigo feudo de Saint Michel de Fronsac, construído em 1532. depois destruído e reconstruído em 1715. Um magnífico pombal do século XVI fez a importância do local. Já em 1716, Jean de Boissieux e sua esposa Anne Bayard se tornam proprietários e constroem o edifício atual. Notário em Libourne, este concebe a casa como residência de verão. Dá a ele sua fama como grande terroir viticola.

No final da Primeira Guerra Mundial, Georges Robert, natural da Borgonha e voluntário em 1914, foi desmobilizado em Libourne após ser ferido no fronte. De condutor de táxi, ele se torna um comerciante de vinhos e compra o Château du Gazin, em 1935. No final dos anos 60, ele vende a propriedade para seu sobrinho Henri Robert, que administrará a propriedade por quase 40 anos, quando, em 2003, anuncia a venda da propriedade. Seu filho, como sempre foi muito ligado à propriedade, pediu a seu pai um tempo de 5 anos para tentar reavivar o campo. Hoje, é Georges Antoine Robert que o sucede. As videiras foram retrabalhadas, a produção de qualidade é direcionada e a comercialização é revivida.

Vinhedo: 30 hectares (24 em Canon Fronsac, 6 em Fronsac), em um pedaço em torno das vinícolas.

Solos: argilo-calcários. Encostas e planalto expostos ao sul e sudeste Idade média da vinha: 35 anos.

Vinificação: 22 dias em cubas e élevage (maturação em barris) tradicional de 18 meses.

Degustação: Vinho com toques sutis de frutas pretas e aromas de groselha preta e amora fresca. Na abertura, notas de baunilha e caramelo, acompanhado de taninos finos. Produção: 140.000 garrafas

Medalhas: OR Concours Général Agricole Paris

OR Concours nos vinhos de BORDEAUX

PRATA IWC 2017

BRONZE IWSC 2017

85 Decanter WWA 2017

  • Seco
    Doce
  • Leve
    Potente
  • Simpes
    Complexo
  • - Frutado
    + Frutado
  • - Amadeirado
    + Amadeirado
  • - Tânico
    + Tânico
  • - Ácido
    + Ácido
Sobre a Região

Região: Bordeaux
Vinícola: EARL Vignobles Famille Robert
Sobre a região: Bordeaux é região francesa que mais exporta vinhos tintos e de todas as regiões vinícolas do mundo, mantém a maior regularidade de nível de qualidade, sendo a mais bela vitrine dos vinhos franceses.

Esta região, como outras regiões francesas, sofreu muito com as pragas, guerras e crises econômicas, e teve como marco de seu renascimento, o ano de 1960, graças ao progresso da enologia e ao investimento maciço na região.

De forma didática e simples podemos classificar os vinhos de Bordeaux da seguinte forma: Margem Esquerda: tintos secos e de personalidade, com uma mistura Cabernet Sauvignon e Merlot mais rústica, em notas de groselha, menta, tabaco e cascalho. Potencial de guarda que excede a 20 anos. São os Medoc típicos, que incluem Saint Estèphe, Saint Julien, Listrac e Margaux; Já os vinhos da Margem Direita: tintos um pouco mais suaves de Merlot com Cabernet Franc. Sabores de cereja, tabaco e menta e como representantes as regiões de Pomerol, Saint Emilion e Fronsac.

É uma região riquíssima em história, apaixonante de se conhecer e beber.