Château Quinault l’Enclos

AOC Saint Emilion Grand Cru Classé

Região Bordeaux | Tinto | 2011

Uvas: Merlot 70%, Cabernet Franc 20% e Cabernet Sauvignon 10%.

Harmonização: Aves, Carnes vermelhas, Embutidos

Valor normal:
R$517,00

A partir de 6 garrafas:

R$191,00
  • Compre 6 por R$191,00 cada e economize 64%
Ficha técnica
Safra: 2011
Conteúdo: 750ml
Uvas: Merlot 70%, Cabernet Franc 20% e Cabernet Sauvignon 10%.
Teor alcoólico: 13%
Temperatura de serviço: 16 e 17º
Estimativa de guarda: 8 a 10 anos
Como conservar seu vinho: Para o vinho mostrar todo o seu potencial quando for degustado, ele tem de ser armazenado em ambiente fresco, com controle de temperatura e umidade, livre de trepidações e sem contato com a luz.
Ficha de degustação
Cor: Roxo escuro.
Aroma: O vinho abre com notas intensas de frutas vermelhas maduras, como framboesa ou groselha preta, reforçadas por notas de alcaçuz.
Paladar: É uma doçura: taninos encantadores, um ataque sedoso, um final suave.
Resumo:

2011, um grande futuro clássico, fino e delicado

Toda a paixão e know-how do CHEVAL BLANC. A safra 2011 é um vinho fino e elegante, com um delicado fruto e uma sutil extensão misturada com uma bela frescura. Uma bela expressão, preciso e com potencial real! Localizado em Libourne e não muito longe de Saint-Emilion, o Quinault l'Enclos vinifica vinhos frequentemente notados por todos os meios de comunicação. Desde setembro de 2010 o Château está nas mãos de Bernard Arnaud, dono do mítico Cru Cheval Blanc. A nova equipe trabalhou muito na vinha. O melhor enraizamento irá ganhar profundidade enquanto mantém a frescura dos vinhos. Estas vinhas velhas constituem uma herança genética muito interessante: eles tornam possível obter uvas complexas, ao mesmo tempo que os rendimentos medidos. A alta idade da vinha e o solo composto de cascalho quente constituem um solo favorável a uma produção de alta qualidade.

 Localizado no coração de Libourne, a singularidade do Château Quinault L'Enclos é ser um vinhedo na cidade cujas origens remontam à era galo-romana. Esta propriedade de 20 ha, perto da Dordogne, é beneficiado por um micro-clima propício para o cultivo da videira.

As uvas são típicas da margem direita do Garonne: o Merlot domina (83%), o Cabernet Franc (12%) e o Cabernet Sauvignon (5%) completam a casta. A idade média da vinha é de 45 anos e as mais antigas da produção datam de 1934. A alta idade da vinha e o solo composto de cascalho quente constituem um solo favorável a uma produção de alta qualidade.

A degustação da safra

A cor é roxa escura, bem generosa. No nariz, muito expressivo, explode intensamente em aromas de frutas vermelhas, framboesa, groselha preta, notas de alcaçuz derretido e notas florais de pétalas frescas. No paladar, o ataque é cheio e sedoso. Oferece muito volume e revela um tanino encantador, sedutor, envolvendo um final cremoso, longo e frutado. Este vinho oferece um bom equilíbrio geral. Um sucesso!

  • Seco
    Doce
  • Leve
    Potente
  • Simpes
    Complexo
  • - Frutado
    + Frutado
  • - Amadeirado
    + Amadeirado
  • - Tânico
    + Tânico
  • - Ácido
    + Ácido
Sobre a Região

Região: Bordeaux
Vinícola: Château Cheval Blanc
Sobre a região: Bordeaux é região francesa que mais exporta vinhos tintos e de todas as regiões vinícolas do mundo, mantém a maior regularidade de nível de qualidade, sendo a mais bela vitrine dos vinhos franceses.

Esta região, como outras regiões francesas, sofreu muito com as pragas, guerras e crises econômicas, e teve como marco de seu renascimento, o ano de 1960, graças ao progresso da enologia e ao investimento maciço na região.

De forma didática e simples podemos classificar os vinhos de Bordeaux da seguinte forma: Margem Esquerda: tintos secos e de personalidade, com uma mistura Cabernet Sauvignon e Merlot mais rústica, em notas de groselha, menta, tabaco e cascalho. Potencial de guarda que excede a 20 anos. São os Medoc típicos, que incluem Saint Estèphe, Saint Julien, Listrac e Margaux; Já os vinhos da Margem Direita: tintos um pouco mais suaves de Merlot com Cabernet Franc. Sabores de cereja, tabaco e menta e como representantes as regiões de Pomerol, Saint Emilion e Fronsac.

É uma região riquíssima em história, apaixonante de se conhecer e beber.